O que procura?

...

Turbulencia no comercio da fronteira

Publicado em 18/05/2018



COMERCIO DO PARAGUAI VAI ENFRENTAR TURBULÊNCIA NA FRONTEIRA.

O maior baque vem da alta do dólar. O presidente Temer decidiu reduzir as taxas de juros no Brasil , levando de 14,50% a 6,50% em menos de 2 anos, e isto (provavelmente) seja a causa da revoada de dólares ao exterior, o que encarece seu preço no Brasil.

O segundo problema é a instalação dos "free-shops" nas cidades fronteiriças do Brasil, principalmente Foz do Iguaçu, Guaira e Pedro Juan Caballero, que vai dar um outro solavanco nas lojas do Paraguai.

Para completar o quadro, a partir de 1 de julho (daqui a pouco mais de um mês), a cota pode ser reduzida pela metade, passando de 300 para 150 dólares. Esta medida já foi transferida "para o ano seguinte" por duas vezes, e agora com as eleições para presidência pela frente, pode acontecer de novo.

É melhor apertar os cintos e respirar fundo.

Jornal ABC fala dos free-shops

A Receita Federal ja divulgou as normas para instalação dos "free-shops" brasileiros, e eles são diferentes do conceito de free-shop que existe por exemplo em Puerto Iguazu na Argentina.

No caso do Brasil, qualquer loja na fronteira pode se candidatar para ser um "free-shop", não é necessário construir um local próprio. O único requisito é que tenha um capital de pelo menos 2 milhões de Reais e que tenha um ou mais computadores ligados à Receita com o "software do Free-shop".

Teoricamente funcionaria assim: um indivíduo estrangeiro entra numa destas lojas com seu passaporte (ou carteira Mercosul) e ve na prateleira por exemplo um whisky, então pode comprar o produto mais barato que se um cidadão brasileiro entrasse na mesma loja e comprasse o mesmo whisky.

A ideia é interessante e funcionaria bem lá na Suécia ou na Holanda, mas aqui na América Latina as coisas caminham diferente e pode dar lugar a monte de ideias brilhantes.

Por exemplo o Whisky custa 100 para o brasileiro e 50 para o argentino, então o cidadão diz para o argentino entra la dentro com teu passaporte e compra um whisky para mim, te pago 75 e nos ganhamos 25 cada um.

Então, vamos ver como se desenrola a novela.

Publicação da Receita Federal com as normas para free-shops



RETORNA AO INDICE



©MEUCAT 2001-2018 - Os direitos humanos deste site estão registrados no 7 Cartorio de Curitiba Contato
Sobre Nós Política de privacidade - WEB Desing by MEUCAT Enterprises Inc. Corp. - BRAZIL - TWITTER